A doença Mal de Parkinson

Conheça as causas, os sintomas e os tratamentos para o Mal de Parkinson, a doença que atinge uma grande parte da população idosa.

moça segurando mão da idosa

Uma doença crônica que atinge o sistema nervoso central, é progressiva e suas causas ainda são desconhecida, sabe-se que existem fatores predominantes para causar a doença. Com a evolução dos medicamentos e das pesquisas, existem medicamentos que ajudam a retardar os sintomas, antigamente a doença era muito mais agressiva e não tinha o tratamento adequado, por isso os pacientes sofriam muito além dos problemas causados pela doença como o tremor nas mãos, também sofriam isolamento social, em alguma época chegaram até pensar que a doença era uma espécie de castigo pelo o que a pessoa tenha feito na vida passada.

Causas da doença Mal de Parkinson

idoso

As causas mais precisas são a morte de células responsáveis por controlar os movimentos, elas se encontram em região que produz a dopamina, que é um neurotransmissor muito importante. A hereditariedade é um dos principais fatores causadores, mas há fatores predominantes da causa, como traumas emocionais, sofrimento intenso pela perda de um ente querido, depressão, angustia, cobrança, ansiedade, acidentes traumáticos psicologicamente e outras sensações que causam o sofrimento.

Estas situações fazem com que o cérebro libere uma substancia que se chama salsolinol, ela interfere na produção das células responsáveis pelos movimentos, podendo desenvolver futuramente a doença de Parkinson. São muitos os estudos em torno desta doença, como por exemplo, acredita-se que atletas de alto nível tem mais chance de desenvolvê-la.

Como a doença Mal de Parkinson se manifesta?

mão de idoso

A principal forma de manifestação da doença é através dos movimentos dos membros, mas geralmente as pessoas só percebem os sintomas em um estagio mais avançado, então maioria não consegue definir a época que começou.

Uma característica muito importante dos sintomas é a diminuição da letra ao escrever e também a falta de precisão ao segurar algo, além da lentidão de certos movimentos. Os sintomas variam de acordo com a idade e a intensidade da doença em cada um, algumas pessoas, por exemplo, apresentam sinais de tremores intensos logo na descoberta e outros têm tremores menos intenso em um estágio bem avançado da doença.

O paciente geralmente apresenta sinais claros de falta de equilíbrio, rigidez dos músculos e até a demência. A doença atinge a faixa etária a partir dos 55 anos, existem casos raros da doença ocorrer precocemente aos 30 anos por exemplo.

O tratamento consiste em medicamentos orais, atividades, convívio e acompanhamento. Isso significa que o medico indica o uso de antidepressivos prescritos por ele, mas, além disso, atividades físicas com acompanhamento fisioterapêutico e o convívio social e familiar são necessários, o paciente em algum estágio da doença pode sofres com a depressão ou outros problemas psíquicos, a atividade física ajuda a manter a integridade dos movimentos prevenindo a demência e o convívio social ajuda o paciente a não perder sua expressão facial, o que é muito comum acontecer em estágios mais intensos da doença.

É preciso o acompanhamento médico logo que há percepção dos sintomas, logo no inicio quem percebe são amigos e familiares, o próprio paciente não repara nos sintomas, em um segundo estagio de inicio ele passa a perceber a rigidez dos músculos e dificuldade de realizar movimentos simples, é nesta fase que o tratamento é importante para garantir que ela não evolua em curto prazo.

Quer saber mais sobre doenças? Veja o vídeo sobre a doença de Parkinson no canal do Portal ZUN no Youtube:

Leia mais sobre doenças

25/10/13 por Natalia Fraga

   

Mais informações por email

Comentar