Sabonete íntimo feminino faz mal?

Nós mulheres de uma forma geral estamos sempre preocupadas com a nossa beleza em consequência com a saúde e higiene, mulher bonita é mulher que se cuida, por isso nos preocupamos com manicures, depilações, cremes para isso, cremes para aquilo, limpeza de pele e tantos outros artefatos que usamos para cuidar e manter nossa saúde e beleza. Diante disso surgem algumas dúvidas a cerca de higiene íntima, devemos ou não usar produtos específicos para a higiene dessa área tão delicada da mulher?

                       

Há pouco tempo atrás quase não se via produtos específicos à higiene íntima e ainda hoje se trata de um assunto bastante controverso, pois alguns ginecologistas aconselham o uso, outros desaconselham. Segundo alguns ginecologistas o sabonete íntimo pode até prevenir infecções, e deve ser usado, sobre tudo nos dias de calor e períodos menstruais, pois nesses dias há um desequilíbrio no ph do órgão feminino, podendo resultar em alguns inconvenientes a mulher, o uso do sabonete íntimo ajuda a manter o ph ácido retirando certas impurezas que podem causar alergias e corrimentos.

Diante disso seu uso vem aumentando gradualmente e muitas empresas de cosméticos vêm investindo cada vez mais em linhas completas para higiene íntima feminina, porém diante de tanta variedade é preciso prudência ao comprar, basicamente a diferença entre o sabonete comum para os de uso íntimo estão no ph, os sabonetes comuns possuem ph básico ou neutro, os íntimos tem ph ácido devido sua composição com ácido láctico, mantendo assim o ph da vagina ácido, que é necessário para manter vivos os lactobacilos e microorganismos que vivem nessa região e que são essenciais para proteção de possíveis infecções.

Porém o ph  pode variar de mulher para mulher, quem tem ph básico, com o uso do sabonete íntimo que é ácido pode vir a matar esses microorganismos que protegem essa região, portanto o ideal é consultar um ginecologista antes de começar a fazer uso destes sabonetes íntimos, somente este profissional poderá orientá-la quanto o mais indicado ao seu caso. E esteja atenta, coceira, irritações e corrimentos podem ser sinais de algo mais sério, em alguns casos sob orientação médica os sabonetes íntimos podem ser prescritos, ajudando a resolver certos problemas.

Porém seu uso deve ser restrito, no máximo uma ou duas vezes por semana, justamente para que não venha alterar o ph, o sabonete íntimo deve ser visto como um aliado da mulher e não como um causador de problemas, muitas mulheres chegam ao exagero de se lavarem todas as vezes que usam o banheiro, o que é desnecessário, o que os médicos recomendam é se lavar após a evacuação, o uso contínuo em excesso de sabonetes normais ou íntimos matam as bactérias tanto boas quanto ruins que se encontram na região do órgão feminino. Para se ter uma boa saúde íntima os especialistas recomendam:

-Não depilar totalmente a região do órgão feminino e do ânus para não deixá-los expostos a infecções, visto que os pelos protegem essas regiões;

-lavar a região íntima sempre depois de evacuar, antes e depois das relações;

-Não usar absorventes diariamente visto que impedem a transpiração natural dessa região podendo provocar alergias e corrimentos, salvo os dias em que esteja menstruada;

-Evitar as duchas íntimas, pois prejudicam a defesa natural;

-Usar calcinhas de algodão que facilitam a respiração, além de evitar usar calças jeans muito justas e sempre que possível dormir sem calcinha.

É certo que o sabonete íntimo transformou-se num grande aliado da higienização feminina e hoje já é possível encontrar versões bem mais práticas como os lenços umedecidos, é preciso somente o bom senso em usá-lo e lembre-se sempre em consultar seu ginecologista, para que este possa sanar todas suas dúvidas quanto ao mais indicado e a frequência do uso.

5 votos



Josi
13/09/10


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook