Retenção de líquido na gravidez

Retenção de líquido na gravidez

A gravidez sempre é um momento especial e que marca muito a vida da mulher, tanto pela alegria e sensações sentidas durante a gestação, como pelas mudanças intensas tanto físicas quanto emocionais que acarreta. Algumas dessas mudanças podem assustar as futuras mamães, especialmente as de “primeira viagem”, pois estas vivenciam esses momentos pela primeira vez.
A primeira alteração a ser observada é com relação ao corpo que muda drasticamente, o que mais é lembrado pelas mamães são o ganho de peso que pode variar muito de mulher para mulher e aquele inchaço que geralmente começa a se intensificar no segundo trimestre da gestação, mas tranquilize-se, pois esse inchaço é normal em gestantes, portanto nada de pânico trata-se de uma retenção de líquidos considerada normal devido à gestação avançada e pelo útero que comprime os vasos localizados na região pélvica, essa compressão prejudica o retorno do sangue nas pernas, por isso é muito comum no sétimo mês a mulher reclamar de “peso” nas pernas. Essa sensação é decorrente do líquido que está no sangue, como não consegue retornar com facilidade ele se expande nos vasos da região pélvica, o que causa o inchaço nas pernas e pés.
Alguns cuidados podem ser mantidos, mesmo antes de a mulher engravidar tais como o excesso de peso, o tabagismo e alimentação inadequada, todos esses fatores contribuem para a retenção de líquidos.
Algumas mulheres tendem a inchar e reter mais líquidos que outras, para diminuir ou evitar esse incômodo você deve retirar o sal dos alimentos, procure exercitar-se caminhadas e hidroginásticas são atividades físicas recomendadas às gestantes, mas antes de começar a praticar qualquer atividade oriente-se com seu médico. Evite roupas e sapatos apertados e tome muita água de dois a três litros por dia.
Mantenha uma alimentação saudável, consuma salada verde-escuro que é rica em antioxidantes e facilita à circulação evitando o inchaço, alface, pepino, aipo, melancia, melão, morango, tomate, abacaxi são alimentos que colaboram para o fim da retenção e são diuréticos.
Alimentos a base de cafeína devem ser evitados ou diminuídos drasticamente como o café, chás a base de mate, refrigerantes, chocolates, pois retêm muito líquido.
Consuma fibras na alimentação a linhaça e aveia ajudam a prevenir a prisão de ventre, algumas frutas ricas em carboidratos regulam o açúcar no sangue e dão mais energia a futura mamãe são elas a maçã, banana, damasco, ameixa.
Como o inchaço torna-se mais aparente no final do dia, devido à mulher permanecer muito tempo em pé ou sentada, procure durante a noite elevar as pernas, ao repousar coloque um travesseiro no colchão, isso ajudará o sangue a circular melhor.
Como vimos o inchaço e a retenção de líquidos em gestantes é considerado normal, mas fique atenta se o inchaço for intenso e se afetar principalmente as mãos, os braços e o rosto, se observar um aumento de peso anormal, se sentir formigamento nos braços e dor na nuca, procure imediatamente seu médico, pois esses não são sinais normais e podem ser indícios de problemas renais, diabetes gestacionais ou pressão alta, essas alterações quando não acompanhadas por profissionais podem representar risco de vida a mamãe e ao bebê.
A melhor dica é sempre fazer um bom acompanhamento médico, realizar todos os exames pré-natais, pois assim se ocorrer algum alteração poderá ser corrigida a tempo, trazendo tranquilidade a mamãe para que possa curtir somente o melhor desse momento.

         
0 voto



Josi
26/05/10


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook

X
Curta a página