Primeira vez no ginecologista

Primeira vez no ginecologista

Não há um momento ou idade certa para procurar um ginecologista pela primeira vez, porém para as adolescentes a primeira visita costuma ser um pouco apreensiva por diversos fatores, o medo do desconhecido é o principal deles, pois não sabem o que fazer e o que falar ao ginecologista, outro fator que as preocupa diz respeito aos exames ginecológicos. Várias razões podem levar as adolescentes a procurarem um ginecologista o principal motivo geralmente está relacionado a métodos contraceptivos, outros fatores diz respeito às inseguranças relacionadas ao desenvolvimento do corpo, questões íntimas, ciclo menstruais irregulares ou dolorosos, corrimentos, nódulos ou lesões incômodas, ardor ao urinar, dentre outras, porém não é necessário que se tenha algum sintoma ou razão concreta para ir ao ginecologista, muitas buscam nesses profissionais orientações quanto as mudanças típicas da puberdade , visto que muitas adolescentes sentem receio ou medo de questionar seus pais.

                       

Para as meninas que ainda são virgens não são feitos exames ginecológicos completos, na primeira consulta é feito uma entrevista a fim de saber sobre o histórico familiar e de saúde da adolescente, seguido de exames clínicos, se há alguma queixa ginecológica o médico poderá então solicitar um exame de ultrassonografia pélvica, que é feito por raio- x no abdômen. Caso a menina já tenha uma vida íntima pode ser solicitado, desde que com autorização da paciente exames ginecológicos preventivos de doenças, como o papanicolau, por exemplo. O retorno ao médico dependerá da necessidade de cada adolescente na medida em que surjam dúvidas ou queixas ginecológicas, para as que já têm vida íntima ativa recomenda-se consultar um ginecologista uma vez ao ano.

Em cada consulta o médico perguntará sobre últimas menstruações, possíveis dores e ardências, relações, algumas questões podem embaraçá-la a princípio, principalmente as que dizem respeito sobre a vida amorosa, porém mesmo parecendo indiscretas são essenciais para que se chegue a um diagnóstico, o que deve prevalecer é um vínculo de confiança desenvolvido entre paciente e médico, é importante não omitir nenhum fato para que você possa ser orientada corretamente sobre DSTs e métodos contraceptivos mais viáveis a cada caso.

Muitas adolescentes sentem-se constrangidas pela companhia da mãe, principalmente se esta entrar junto no consultório, preferindo muitas vezes serem acompanhadas por suas amigas, mas existe um momento em que será examinada clinicamente em que você poderá conversar abertamente com seu ginecologista particularmente, numa sala separada, não sinta receio e o questione sobre o que lhe aflige, quanto ao médico contar “seus problemas” a sua mãe fique despreocupada, pois existe um comprometimento ético que só permite aos profissionais revelar informações de seus pacientes a terceiros com o consentimento do seu paciente.

Quanto às orientações para o dia da consulta se resumem em evitar marcar a consulta durante o período menstrual, no dia faça uma higiene adequada, porém sem exageros, responda de forma tranquila a todas as perguntas médicas para que este possa auxiliá-la da melhor forma possível. A primeira visita ao ginecologista pode ser envolta em muita fantasia e apreensão, pois significa as adolescentes estarem deixando de ser crianças, assumindo que são mulheres, aproveite o momento para sanar todas suas dúvidas, deixando o constrangimento de lado, a sua saúde enquanto mulher depende dessa atitude precoce em visitar um ginecologista.

2 votos


Josi
10/09/10



Vídeos Relacionados

Mais informações por email.