Nova lei do divórcio no Brasil

Nova lei do divorcio no Brasil

Ao se casar o desejo é que possamos ser felizes e conviver com a pessoa amada a vida toda, porém nem sempre isso acontece e por inúmeros motivos nosso príncipe, transforma-se em sapo. Quando o casamento chega ao fim e a separação é a única opção que nos possibilita sermos felizes novamente, é hora de reorganizar, recomeçar e regularizar a situação.
Entrou em vigor no Brasil o divórcio direto, um procedimento que agiliza a separação entre os casais, podendo ser imediato assim que optarem pelo fim do casamento, essa mudança permite que você saia do cartório em poucos minutos já divorciada, ao contrário do que acontecia antes em que o divórcio só podia ser solicitado após um ano de separação formal, ou até dois anos de separação vivendo em residências separadas.
Os autores dessa nova proposta defendem a desburocratização pelo fim do casamento, uma vez que o divórcio já é consolidado em lei no nosso país, entendem que não há razões para que se façam exigências quando o rompimento matrimonial já é um fato aceito entre o casal.
Podem se beneficiar da nova lei casais sem filhos menores de idade e bem resolvidos quanto a divisão de bens. Para entrar com o pedido de divórcio basta contratar um advogado e comparecer junto com seu ex no cartório, levando a certidão de casamento, RG e CPF, lá vocês assinarão na presença do advogado o pedido de divórcio, em seguida procurem o cartório de Registro Civil em que se casaram e peçam a averbação em que se altera o estado civil, passando para divorciado.
Todo esse processo é rápido e também econômico, visto que terão que gastar apenas uma vez com o cartório e os honorários do advogado, representando uma economia para o casal. Essa nova lei também economiza gastos sentimentais, uma vez que pelo procedimento rápido evitam-se eventuais sofrimentos, constrangimentos e discussões sem fim.
Muitas críticas, principalmente de parlamentares religiosos e dos Bispos do Brasil envolvem a lei do divórcio, pois acreditam que dessa forma está-se banalizando a instituição do casamento, porém os autores da lei defendem a opinião que o casamento só é uma instituição importante, quando sua base é composta por amor e respeito e também acreditam que em vez de incentivar o divórcio a nova lei possibilitará novos casamentos. Para muitos casais o divórcio passa ser um remédio, a oportunidade para ser feliz novamente.

                       
Nenhum voto, seja o primeiro



Josi
16/12/10


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook