Infecção urinária na gravidez sintomas

infecção urinária na gravidez

A gravidez é um momento único e especial na vida da mulher, pois abre um leque para novas experiências, sensações e modificações, tanto físicas quanto emocionais. Durante esse período muitas dúvidas podem surgir especialmente às mamães de primeira viagem e no intuito por ajudar muitas pessoas podem acabar nos confundindo e até mesmo nos assustando, por isso é muito importante as mamães buscarem informações a respeito de tudo que envolva esse momento mágico.
Um dos problemas mais comuns que ocorrem durante a gravidez é a infecção urinária, pois atinge de 10 a 20% das gestantes, em sua maioria no primeiro trimestre da gravidez. Apesar da infecção urinária ser considerada uma infecção simples e de fácil tratamento,durante a gestação o assunto ganha elevada importância e precisa ser diagnosticada e tratada o mais rápido possível, evitando assim complicações e riscos futuros, tanto para mamãe quanto para o bebê. A infecção urinária pode ser diagnostica sob duas formas: como CISTITE sendo uma infecção mais leve que afeta a bexiga, ou em sua forma mais grave e séria a PIELONEFRITE que atinge e compromete o rim.
Basicamente as infecções urinárias são causadas por bactérias da flora intestinal que acabam contaminando o trato urinário. Durante a gravidez açúcar e aminoácidos tornam a urina mais rica em nutrientes e isso facilita o crescimento das bactérias, por isso que a infecção urinária é tão comum em gestantes, outro fator que leva ao desenvolvimento do problema é a dilatação que ocorre no trato urinário durante a gestação, essa dilatação cria condições favoráveis ao crescimento das bactérias por favorecer a estase urinária, que é a urina parada, instalando-se assim a infecção urinária, outro fator é o aumento do útero que gradualmente vai ocupando mais espaço obstruindo, mesmo que parcialmente o ureter, também favorecendo a estase que é um mecanismo que complica e favorece a infecção urinária, lembrando que durante esse período as gestantes tendem a ficar com a imunidade mais baixa, facilitando assim o ataque de qualquer micro-organismo.
É preciso estar atenta, pois em alguns casos a infecção urinária pode ser assintomática, ou seja, não apresentar sintomas, porém na maioria das vezes sente-se dor e ardor ao urinar, vontade frequente de ir ao banheiro e mudanças no xixi tanto na cor quanto no cheiro podem ser observadas, nos casos mais graves a mulher pode sentir náuseas, febre, urina com coloração extremamente escura, ardor, calafrios e dor lombar, próximo aos rins.
Algumas medidas simples podem prevenir o surgimento da infecção urinária durante a gravidez, por isso tome nota:
>> Sempre que sentir vontade vá ao banheiro, não fique segurando ou retendo o xixi, principalmente após as relações sexuais.
>> É fundamental o cuidado com a higiene pessoal.
>> Tome bastante líquido, principalmente água, de um a dois litros por dia.
>> Para uma gravidez segura e saudável é essencial o pré-natal, pois assim o médico poderá acompanhar de perto o desenvolvimento do bebê e a saúde da mamãe, pois são solicitados vários exames, sendo repetidos de três em três meses, diagnosticando de forma precoce qualquer complicação que venha a surgir durante a gestação.
A infecção urinária deve ser tratada imediatamente, pois sua complicação pode acarretar em abortamento, parto prematuro, infecção generalizada, hipertensão gestacional e piora no quadro anêmico, sendo que o tratamento se baseia no uso de antibióticos, prescritos somente pelo médico, pelo menor tempo possível sem que haja prejuízos a saúde do bebê.
Importante ressaltar que a qualquer sintoma que fuja da normalidade comunique ao seu médico para sanar dúvidas e realizar exames, caso seja preciso.

                       
1 voto



Josi
03/02/11


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook