Exames solicitados no pré natal

Exames solicitados no pré natal

O acompanhamento pré-natal é a definição que compreende o período de consultas médicas durante a gestação, é fundamental tal acompanhamento, pois é o que garantirá bem estar e segurança gestacional tanto a mamãe quanto ao bebê.
Depois de confirmada a gravidez, é essencial procurar um médico de sua confiança para que este possa solicitar alguns exames que devem ser realizados assim que a gravidez for confirmada, são exames necessários que tem como objetivo detectar possíveis problemas gestacionais, garantindo prevenção e a segurança de uma gravidez tranquila.
Na primeira consulta o obstetra fará um “histórico” da gestante envolvendo vários aspectos, tais como detalhes dos ciclos menstruais, métodos contraceptivos utilizados, doenças recentes, gestações passadas, pressão alta, diabetes, aspectos emocionais envolvendo a gravidez, se foi planejada ou não, após isso são solicitados vários exames de sangue, que tem por finalidade detectar qualquer alteração que possa vir a comprometer tanto a gestação quanto o desenvolvimento do feto, os exames são:

         

- GRUPO SANGUÍNEO E FATOR RH: importante para verificar a incompatibilidade sanguínea entre a mãe e a criança, quando confirmado essa incompatibilidade é feito um tratamento na 28ª semana de gestação, a incompatibilidade sanguínea causa a destruição dos glóbulos vermelhos no feto, o que representa grande perigo.
- HEMOGRAMA COMPLETO: trata-se de um exame bastante conhecido, é obrigatório para gestantes, solicitado entre 1ª e 8ª semana, o hemograma pode diagnosticar possíveis doenças como anemia e alterações sanguíneas.
- GLICEMIA: exame que detecta a presença de diabetes.
- HEPATITE B: a gestante com hepatite B pode transmitir o vírus ao feto que sofre uma inflamação no fígado, mas existem meios de reduzir essa transmissão do vírus, por isso à importância do exame.
- HIV: é um exame realizado somente com a permissão da gestante, porém muito importante, pois quando constatado o vírus HIV na fase inicial da gestação é possível um tratamento medicamentoso a partir da 14ª semana e durante o parto o que reduz consideravelmente a transmissão do vírus ao feto, podendo a bebê nascer sem o vírus do HIV.
-EXAME DE TOXOPLASMOSE: doença causada por um protozoário, transmitida pela contaminação de alimentos mal-cozidos infectado pelas fezes ou urina de gato, durante a gestação o parasita pode alcançar a placenta comprometendo o desenvolvimento do feto no útero.
- EXAME DE RUBÉOLA: é uma doença viral que pode ocasionar má formação grave no feto e em alguns casos leva ao aborto.
-EXAME DE SÍFILIS: doença causada por bactérias que podem ser transmitidas ao feto gerando má formação.
-EXAME DE FEZES: pode diagnosticar a presença de parasitas, no caso dos parasitas intestinais a gestante corre o risco de desenvolver uma anemia durante a gestação, importante detectar, pois o que caracteriza a anemia é a perda de ferro, substância essencial ao desenvolvimento do bebê, a falta de ferro no organismo pode gerar má formação.
- EXAME DE URINA: exame bastante simples e assim como o hemograma é obrigatório para toda gestante, tem por finalidade detectar uma possível infecção urinária quando constatada a infecção, a gestante deve ser tratada para que não venha a sofrer nenhuma complicação, como uma infecção generalizada, aborto, parto prematuro e hipertensão gestacional.
- ULTRA-SONOGRAFIA: a ultra-sonografia pode ser solicitada apenas em dois momentos durante a gestação, um no primeiro trimestre da gravidez entre 11ª e 13ª semana para avaliar melhor a idade gestacional, nesse período muitos casais já podem saber o sexo do seu bebê, outro no segundo trimestre entre 18ª e a 20ª semana, para avaliar a presença de má formação, pode ser solicitado exames adicionais de ultra-sonografia nos casos em que há gravidez de risco, em que se torna necessário um monitoramento mais cuidadoso.
As consultas geralmente são realizadas uma vez por mês até o sétimo mês, a partir daí, as consultas são realizadas a cada duas semanas devido à aproximação do parto, nos casos de gravidez de risco o intervalo entre as consultas é bem menor, geralmente são semanais. Depois dos exames iniciais, quando necessário, o obstetra poderá solicitar outros exames complementares ou então repetir alguns com o avanço da gestação, em todas as consultas são feitos exames físicos tais como, a palpação no abdômen, verificação do tamanho do útero, escuta dos batimentos cardíacos de bebê, verificação da pressão arterial da mamãe.
Como vimos a acompanhamento pré-natal é de suma importância a toda mamãe consciente, é ele quem garante o tratamento precoce a possíveis alterações o que resulta em proteção a saúde da mãe e segurança ao desenvolvimento do seu bebê.

0 voto



Josi
10/08/10


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook