Corrimento o que pode ser

O corrimento anormal é identificado quando há uma irritação na vulva, além de corrimento apresentar cheiro desagradável e dor.

Corrimento o que pode ser

O corrimento é o que caracteriza algumas doenças que acometem mulheres e pode surgir em qualquer faixa etária, trata-se de uma inflamação dos tecidos do órgão feminino que apresenta como consequência a produção anormal de secreções, suas causas são as mais diversas, dentre elas o modo de se vestir pode contribuir. Seu principal sintoma está na presença evidente de mucos produzidos em grande quantidade e que podem apresentar coloração diversificada, odor intenso e prurido. Nem todo corrimento é sinal de perigo, pois há uma umidade produzida pela mucosa do órgão feminino, natural em toda mulher, essa umidade apresenta uma secreção essencial para lubrificação e proteção a possíveis infecções.

                       

É esse corrimento que mantém o PH do órgão feminino ácido, dificultando assim à proliferação de bactérias e germes nocivos a saúde íntima da mulher. A quantidade de secreção produzida varia muito de mulher para mulher, umas podem produzir mais, outras menos, pois sua produção depende de fatores ligados a questões hormonais, durante a menstruação, o corrimento é intensificado devido ao aumento dos níveis de progesterona, porém na menopausa a tendência é diminuí-lo devido à baixa produção do hormônio. Para que o corrimento seja considerado normal, este deve ser uma secreção muito similar a uma clara de ovo, translúcida e viscosa, caso a secreção apresente cor esbranquiçada, opaca, cores fortes como amarelo, marrom ou verde, cheiros fortes, pode ser indício de possíveis infecções, outros fatores também podem acompanhar o corrimento anormal como dores durante a relação  e coceiras.

Quando identificado alguns destes sinais procure por um especialista para exames complementares, na maioria dos casos, o corrimento é facilmente tratado com medicamentos bacterianos, pomadas ou cremes íntimos. Normalmente essas infecções surgem pela falta de higiene íntima adequada, relações desprotegidas e roupas inadequadas, como a vaginite alérgica provocada pelo uso de calcinhas de nylon e tecidos sintéticos, além de roupas apertadas como jeans, por exemplo, pois estes tipos de tecidos impedem a respiração e ventilação dessa região, aumentando consideravelmente os casos de corrimento. Para minimizar o problema, prefira no dia a dia usar calcinhas de algodão e não usar roupas muito apertadas, evite o uso de protetores diários e sempre que possível durma sem calcinha. Ressaltando que o exame clínico e a prevenção são ainda as melhores armas na prevenção contra o corrimento.

1 voto



Josi
19/10/10



Vídeos Relacionados

Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook