A química que sentimos um pelo outro

A química entre duas pessoas é como se fosse à união dos temperos de um chefe de cozinha, ou seja, nos deixa nas nuvens.

Casal sorrindo 2

A famosa química que sentimos por alguém é meio difícil de explicar, mas seus principais sintomas são: taquicardia, suor, mãos geladas e arrepio dos pelos dos braços. Este é o primeiro anúncio de que tudo irá se encaixar perfeitamente. Nós seres humanos carregamos genes informações que estão ligados aos comportamentos primitivos essenciais para a preservação e melhora da nossa espécie e isso explica aquela sensação que sentimos quando vemos alguém é logo já sentimos um forte desejo pela mesma, mesmo sem ter nem sequer trocado uma só palavra. Mesmo sendo seres racionais em algum lugar do nosso subconsciente há um modelo de parceiro ideal para o amor.

Os feromônios significam “trazer excitação”, junto com a aparência física, a idéia de nosso subconsciente e os hormônios testosterona e estrogênio são os principais fatores que nos fazem sentir desejo ou o amor. Quando estamos se atraindo por alguém ou até mesmo apaixonado, nós seres humanos perdemos completamente a capacidade de pensar racionalmente, pois somos capazes de enxergar todos os defeitos do parceiro, mas mesmo assim os idealizamos e sentimos aquele friozinho na barriga e o batimento cardíaco fica acelerado.

Isso tudo faz parte da nossa bioquímica que significa Norepinefrina que é similar a adrenalina e provoca aceleração nos batimentos cardíacos e a excitação, dopamina que é o elemento químico do prazer e produz a sensação de felicidade e Feniletilamina, onde as três juntas provocam a hiperatividade e a falta de sono e é por isso que quando as pessoas se apaixonam não querem fazer mais nada e deixa de lado tudo em sua volta. Quando o relacionamento começa a esquentar sabemos que está chegando a hora do sexo e nesta fase as substâncias mais importantes é a Endorfina que garante a sensação de segurança e bem estar, a Oxitocina que é um hormônio que é liberado no orgasmo e ao ser liberada cria um laço emocional, onde quanto mais sexo maior o laço e a outra é a Vasopressina que é um hormônio antidiurético e está associada a relacionamentos duradouros.

Mais sobre A química que sentimos um pelo outro

Todas essas substancias fazem com que a pessoa comece a enxergar os defeitos de seu parceiro e acha que ele mudou, mas na verdade agora você consegue vê-lo come ele realmente é e não como você o viu antes quando estava pensando irracionalmente e é juntamente aqui que ou a relação se consolida ou então acaba. Graças a essas substâncias também conseguimos enxergar se há ou não a química. De maneira geral e simples ter química é se entender com o outro com uma ligação que se faz pelos cinco sentidos: paladar que é pelo beijo, olfato que é o cheiro, visão a atração visual e a aparência, audição que é a sensualidade da voz e o tato que é o toque. A química é uma atração logo de imediato, onde o sexo nunca fica chato nem sem graça, o beijo é sempre muito bom, o toque e o cheiro sempre são perfeitos e só de lembrar já dá aquele friozinho na barriga. Resumindo a química é tudo de bom!




Fran
06/05/09

Relacionados com A química que sentimos um pelo outro

Mais informações por email.

Comentar sobre A química que sentimos um pelo outro

Destaque

Amizade entre homem e mulher realmente existe?

Amizade entre homem e mulher realmente existe?